Os atrasos na entrega das obras são um grave problema nesta área, se não, o pior. Destroem a reputação da empresa e não afetam diretamente apenas seu projeto atual, mas também interferem indiretamente em suas entregas posteriores, pois todos os cronogramas deverão ser revistos e postergados.

Nem todos os fatores são oriundos de ineficiência ou má gestão da equipe. Mas, como destacado a seguir, muitos deles podem ter seu impacto minimizado com bom planejamento e integração entre as áreas envolvidas. Confira os 6 principais fatores que impactam diretamente na entrega das obras, como eles acontecem e o que pode ser feito para evitá-los.

1. FIM DOS RECURSOS

E se a verba do cliente acabar? Uma falha na fase de planejamento pode ter ocorrido, ocasionando o fim dos recursos em determinado período da obra. Esse problema pode ser causado pelo fato de o cliente não possuir mais verba ou por uma falha na fase de planejamento.

Para minimizar este impacto, os gestores de obras devem usar softwares de gestão destinados especificamente para empresas de construção, visando avaliar com precisão um projeto e trabalhar com o cliente para garantir que o financiamento da obra esteja seguro durante toda sua duração. Por este motivo, o acompanhamento durante o processo, fruto do trabalho de consultoria, torna-se fundamental.

2. MUDANÇAS INESPERADAS NO PROJETO

Mais uma vez a consultoria é fundamental. Muitas vezes, o cliente, inexperiente, simplesmente não consegue decidir sobre o que quer ou não tem uma boa ideia de onde chegar com seu projeto. Então, sua equipe de construção começará a trabalhar no projeto apenas para receber alterações constantes em relação a proposta inicial.

Mesmo que os gestores de obras queiram agradar os seus clientes com alterações não acordadas anteriormente, em determinado momento deverão ser firmes em negar mudanças de rumos para não impactar em atrasos significativos na entrega final do projeto.

3. FALTA DE MÃO DE OBRA ESPECIALIZADA

Um dos principais fatores que afetam a produtividade e cumprimento dos prazos, a falta de mão de obra especializada na etapa de planejamento ou no decorrer da obra pode afetar a produtividade e o cumprimento dos prazos. Este é um problema que pode ser evitado ou minimizado por um bom gerenciamento de obras, evitando impactos significativos no cronograma e custo do projeto.

4. EQUIPES SOBRECARREGADAS

Um bom gestor conhece as capacidades de sua equipe e as dificuldades executivas de cada etapa do projeto. Por este motivo, se atente à quantidade de projetos assumidos pela empresa contratada e garanta que ela conseguirá entregar o seu projeto no prazo acordado.

5. DEMORA NO LICENCIAMENTO

Contrate empresas com expertise no atendimento às regulações cabíveis ao projeto e as possíveis mudanças para que nenhuma etapa da obra seja interrompida por causa de burocracia. Qualquer projeto precisa estar em dia com as leis municipais, estaduais e federais e outros regulamentos de construção. Caso algum processo não seja verificado em tempo hábil, chances são de que a obra fique parada aguardando alguma documentação.

6. CLIMA

Infelizmente, não há muito o que fazer com semanas de chuvas ininterruptas. Nestes casos, etapas críticas das obras devem ser reprogramadas, visando a excelência da entrega. Neste caso, o atraso é inevitável, mas necessário.

Estes são apenas alguns dos erros que podem gerar atrasos na obra. Embora alguns deles simplesmente não possam ser evitados, um bom gerenciamento de obras pode minimizar suas consequências para que o cronograma e o custo do projeto não sejam afetados.

Por este motivo, contrate empresas comprometidas com a entrega e com expertise em consultoria, para lidar com as adversidades com sabedoria e comprometimento, visando minimizar o impacto no prazo da sua entrega.

    Responda o formulário abaixo para que possamos entrar em contato com você!